SINDICATO DOS GUARDAS CIVIS METROPOLITANOS DE SÃO PAULO
Visitantes On-line
6
Total de Visitas
2015800

Central de Atendimento (11) 3231-0330

Notícias

publicado em 28/01/2019
SINDGUARDAS-SP VAI A JUSTIÇA CONTRA O CONFISCO DE SALÁRIO
O SINDGUARDAS-SP entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADIN, contra a Lei Municipal Nº 17.020, de 27 de dezembro de 2018, sancionada pelo Prefeito Bruno Covas que criou o Sampaprev e irá confiscar o salário de todos os trabalhadores da Prefeitura de São Paulo.

Enquanto isso a PMSP vem há 9 anos com aumentos pífios de 0,01%, muito abaixo da inflação de 75,07%, que revelam a perda salarial de 42,27% e aumentar a alíquota de 11% para 14% só pode ser qualificado como uma coisa: CONFISCO.

Mas isso não exclusividade da atual Gestão, pois é tradição em São Paulo, pois durante a década de 90 a Prefeitura gostava de retirar dinheiro do IPREM para cobrir rombos do cofre público, ou seja, o sistema possuía um superávit, contudo a partir do ano de 2005 o então Prefeito José Serra, do mesmo partido do atual Prefeito, chegou à conclusão que o IPREM, que “emprestava” para PMSP, possuía um déficit, e com essa argumentação decidiu aumentar a alíquota de 5% para os atuais 11% dos mesmos servidores que agora são tungados em mais 3% com o aumento para 14%.

Essa reforma é inconstitucional, pois a falta de justificativa com estudos sérios atuariais que comprovem que o aumento de 11% para 14% é justificável e irá sanar o pseudo rombo do Iprem, ou daqui mais 10 anos novamente teremos outro aumento de contribuição.

O Sindguardas-SP lutará contra esse mais novo confisco contra todos os trabalhadores.
 
SINDGUARDAS-SP HÁ 25 ANOS TRABALHANDO POR VOCÊ!

Comentários

Mais Notícias

Onde Estamos
Rua Xavier de Toledo - 84 - 2º Andar - São Paulo | Telefones: 11 3231 - 0330 / 3231.4902 | Próximo ao metro Anhangabaú

Logo Infosind